ACTUALIDADE:

Centro Municipal de Operações de Emergência e Proteção Civil do Sal




O Centro Municipal das Operações de Emergência e de Protecção Civil (CMOEPC) é o órgão essencial para assegurar à autarquia o controlo da situação e das acções a desencadear em situação de emergência.

Morada/ Contactos
Zona Centro-Cidade dos Espargos;
E-mail: proteccaocivilsal@gmail.com;
Tel. +238. 5303800;
Móvel: 9382250;

Objectivos:
• Assegurar as ligações com as entidades e organismos necessários ao desenvolvimento da acção.
• Desencadear a execução do Plano Municipal de Emergência, assegurando a direcção das operações de Protecção Civil em caso de emergência ou ocorrência de acidente grave, catástrofe ou calamidade.
• Possibilitar a mobilização rápida e eficiente das organizações e pessoal indispensáveis e coordenação dos meios a empenhar.
• Adequar as medidas de carácter excepcional a adoptar face as diferentes situações de emergência.
• Difundir comunicados e avisos às populações relativos à situação.
• Periodicamente, efectuar exercícios e treinos que contribuam para a eficácia dos serviços intervenientes em acções de Protecção Civil.

Missão do CMOEPC:
• Assegurar a direcção das operações de Protecção Civil.
• Coordenar os meios a empregar.
• Adequar as medidas de carácter excepcional a adoptar na iminência ou na ocorrência de acidente grave, catástrofe ou calamidade.

ORGANIZAÇÃO, DIRECÇÃO E CONDUÇÃO DAS ACTIVIDADES DE EMERGÊNCIA.

1.DIRECTOR DO PLANO.
O director do Plano é o Presidente da Câmara Municipal do Sal que assume a direcção das actividades de protecção civil, competindo ao Centro Municipal das Operações de Emergência e de Protecção Civil (CMOEPC) assegurar a condução e coordenação das mesmas.

Missão do Director do plano.
• Determinar a activação do Plano Municipal de Emergência (PME) no caso de eminência ou ocorrência de acidente grave, catástrofe ou calamidade.
• Presidir ao CMOEPC.
• Coordenar as Operações de emergência.
• Determinar a mobilização dos recursos humanos e matérias necessários.
• Estabelecer as prioridades a atribuir aos pedidos formulados.
• Determinar a difusão de avisos, medidas de auto-protecção e informação geral as populações.
• Determinar evacuações das populações.
• Determinar os pedidos de apoios necessários ao Serviço Nacional de Protecção Civil (SNPC).
• Determina a constituição de postos de coordenação avançados (PC AV) e/ou de um Centro Municipal das Operações de Emergência e de Protecção Civil Alternativo (CMOEPCA).
• Solicitar, caso necessário, o reconhecimento da Situação de Calamidade Pública.
• Determina a desactivação do Plano Municipal de Emergência (PME).

C
O
N
T
A
T
O
S